O grande temor dos viajantes: as bagagens!

No Brasil, queixas como perda, troca, furto de pertences ou roubo de bagagens costumam ocupar as primeiras posições no ranking de reclamações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Thiagomartadeoliveira

Viajar hoje é uma prática fácil e acessível, os sites, aplicativos e redes sociais especializados ajudam aqueles que querem se aventurar pelo Brasil e mundo afora. Os dados estatísticos das pesquisas anuais revelam que o número de passageiros cresce ano a ano. Mas um dos problemas recorrentes e com maior índice de reclamação dos passageiros é sempre o mesmo: as bagagens!

Apesar dos investimentos nos principais aeroportos do país, seja pela iniciativa privada e influenciada pelas exigências de grandes eventos como a última Copa do Mundo e em breve as Olimpíadas, ainda é frequente e assustador as reportagens sobre o quão vulnerável estão os passageiros, que enfrentam casos de furto de pertences da bagagem, troca de etiquetas e o mais preocupante, a inclusão de itens lícitos ou ilícitos dentro de suas bagagens durante o trajeto entre o despacho da mala no check-in e o recebimento da bagagem no destino.

Um dos casos de maior destaque nas últimas semanas foi sobre o casal que teve a etiqueta da sua mala trocada para uma com mais de 20 quilos de droga. De acordo com as imagens obtidas pelo sistema de segurança do aeroporto, foi identificado que os próprios funcionários realizaram a troca de etiquetas na área interna e incluíram em outra bagagem contendo drogas. A diferença de cor da mala original e a com drogas foi fator que ajudou a solucionar o caso e isentar a culpa dos proprietários, mas e se elas fossem parecidas e da mesma cor? Essa história poderia ter outro desfecho.
Nos Estados Unidos também foi noticiado a enorme quantidade de agentes da TSA que já foram demitidos por estarem ligados aos casos de roubo de pertences das bagagens no processo de inspeção.

Acompanhando este cenário, a Sealbag, empresa brasileira especializada na criação e fabricação de lacres de segurança, desenvolveu um produto específico para bagagens e mochilas com o objetivo de alertar os passageiros sobre abertura de bagagens.

No terminal T3 do Aeroporto de Guarulhos destinado aos vôos internacionais, a mala é despachada pela companhia e segue por uma esteira que as leva para ser feita uma leitura ótica e assim direciona as malas para as esteiras correspondentes do vôo. Assim que entram no labirinto de esteiras, as bagagens passam por cinco inspeções de segurança e quando surge uma suspeita, seguem para outro setor onde existem dois tomógrafos que ajudam os funcionários a decidir se as bagagens podem ou não seguir viagem.

A automatização do percurso das bagagens pode minimizar o risco de furto e a troca de bagagens mas ainda assim, é melhor se prevenir e utilizar métodos de segurança como lacres de segurança pois no caso de furto de pertences de dentro das bagagens, a maioria das cias aéreas não aceitam reclamações caso seja identificado fora da área de desembarque. O lacre é um facilitador e ajuda na identificação sobre abertura de forma rápida e fácil quando as bagagens forem retiradas da esteira.

Os problemas com bagagens não acontecem somente no Brasil, algumas consultorias internacionais estimam que, no ano de 2013, cerca de 22 milhões de passageiros tiveram malas extraviadas ou danificadas em aeroportos pelo mundo.

Fonte: São Paulo, SP (DINO) 15/07/2015

Publicado por: Thiago Marta

Anúncios

Um comentário sobre “O grande temor dos viajantes: as bagagens!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s